• Vinho Magazine

Merlot

Merlot - Veja as notas e preços de 30 tintos dessa variedade, de diferentes procedências –Brasil, Chile, EUA, Itália e França–, e escolha a melhor relação custo x benefício para a sua adega!


Quando tem a produção por videira controlada, a Merlot assume maior qualidade, bem como quando é oriunda de vinhas velhas

A Merlot é uma das uvas viníferas tintas de alta gama mais fáceis de cultivar, mais adaptáveis a diferentes climas e solos e mais prolífi-cas. Essa característica, que lhe serve de fator de expansão pelo mundo, também desmerece a sua imagem, muitas vezes associada a vinhos simples, de consumo corrente, sem complexidade e apelo de sofisticação. Bobagem. Grandes vinhos, de qualidade suprema derivam da Merlot.

A origem da Merlot, ou pelo menos a região em que primeiro foi identificada e em que adquiriu fama, é a margem direita do estuário do Gironde (formado pelos rios Garonne e Dordogne), em Bordeaux.

Ali também dá origem a seus filhos mais célebres, como o Pétrus, Ausonne, Cheval Blanc e tantos outros, em maioria, mas sempre cortada com Cabernet Franc e Sauvignon, Petit Verdot e muito raramente uma pitada de Côt (Malbec) e alguma remanescente Carménère, para dar cor. A AOC mais prolífica é a de Saint Émilion, deliciosa vila medieval em estilo enxaimel, que deve ser visitada. Mas Pomerol a suplanta em ícones e preço.

Mas há Merlot em todo o mundo, inclusive no Brasil, onde é muito fre-quentemente considerada a uva vinífera mais adaptada à Serra Gaúcha, de onde saem quase 90% dos vinhos finos brasi-leiros. No Chile foi, até o início dos anos 90, confundida com a Carménère que, isolada, tornou-se a uva emblemática do país. A Merlot é uma das castas mais plantadas, ocupando cerca de 270 mil hectares de vinhedos em todo o planeta.

Se em Bordeaux ela é usada em blends, produz excelentes varietais em todo o mundo, reputados pela maciez e delicadeza de taninos e pelo aroma frutado.

Seu nome deriva do pássaro Melro Preto (mèrle em francês, milro em espanhol e blackbird em inglês), provavelmente por causa da cor escura e do tamanho e forma de seus cachos –frouxos (pouco apertados) e de bagos grandes.

É uma uva precoce, sendo uma das primeiras tintas a amadurecer, característica que lhe confere a suavidade e maciez dos taninos, mas também lhe rouba parte da acidez, importante para o equilíbrio e amadurecimento dos vinhos.

O fato é que, despido de preconceitos, o enófilo atento encontra vinhos varietais de Merlot absolutamente fantásticos, e não apenas aqueles célebres destinados a milionários, mas excelentes compras, como as apresentadas aqui.



23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo