• Vinho Magazine

No alto da cidade

Freitas é maître e sommelier do Terraço Itália, um dos mais chiques e festejados restaurantes de São Paulo

POR MARIA EDICY MOREIRA

Em 1979, ele era um adolescente de 14 anos que decidiu deixar a família em Quixadá, no Ceará, e tentar a vida sozinho na cidade grande, São Paulo. Toda essa aventura sem nenhuma experiência profissional, a não ser aquela adquirida desde os oito anos trabalhando a terra juntamente com seus pais em sua cidade natal.

Francisco Everardo de Freitas, como muitos abnegados nordestinos, decidiu enfrentar a aventura com a cara e a coragem. Na busca por emprego, o que mais o incomodou foi o frio da capital paulista, naqueles tempos ainda mais fria.


Como bom nordestino, nascido e criado no calor do Nordeste, passou maus bocados. A cidade era muito diferente da sua pequena Quixadá e muita coisa lhe causou estranheza. “Até me adaptar com tudo que via não foi fácil, mas o mais difícil foi me acostumar com o clima, achava São Paulo muito fria”.

Para aquecer o coração e acalmar alma, conheceu a namorada, que viria a ser sua esposa, em um lugar muito especial, o parque Ibirapuera. Sorte no amor e logo no trabalho. Seus primeiros empregos foram como copeiro e balconista em Ermelino Matarazzo. Ficou por lá por quase quatro anos, mas sempre sonhando em trabalhar no Terraço Itália. E o sonho se tornou realidade.

Francisco conseguiu uma oportunidade para trabalhar no topo do icônico Edifício Itália, cujo nome oficial é Circolo Italiano em 1981. O prédio era considerado o mais alto de São Paulo e, até hoje, apesar de ter sido ultrapassado por outros edifícios, ainda permite uma das vistas mais lindas da cidade.

Em 1981, Francisco Everardo de Freitas começou no restaurante, na av. Ipiranga, Centro, como ajudante de garçom, e rapidamente escalou na profissão, e foi tão alto quanto o restaurante no qual fora trabalhar. Logo teve a oportunidade de fazer alguns cursos profissionalizantes, que lhe abriram portas e o fizeram crescer profissionalmente.

Assim, foi passando de setor em setor, exercendo funções até na cozinha e anos depois, já atuando como maître, aprofundou os estudos sobre o mundo do vinho, no qual permanece há 20 anos, atuando como sommelier responsável pela carta de vinhos e todas as atividades que envolvem a adega e o serviço da bebida do restaurante. O gosto pelo mundo do vinho se deve à constante busca pelo conhecimento sobre a bebida. Freitas acredita que essa é a forma de um sommelier, por exemplo, não ficar para trás. “O mundo dos vinhos está em evolução, buscando a cada dia novas tecnologias para produzir vinhos melhores. Por isso, um profissional que deseja se manter atualizado deve estar motivado e buscar sempre novos conhecimentos”.

Ele observa que na hora de orientar os clientes precisa falar com propriedade sobre cada rótulo. “Eles esperam isso de mim. Tenho que dar preferência sempre às escolhas dos clientes, mas quando solicitam alguma opinião identifico o perfil do consumidor para acertar na sugestão do vinho. Por essa razão preciso estar sempre me atualizando sobre as muitas novidades”.

Assim, unindo estudos e dedicação ao trabalho, Freitas tem hoje o privilégio de acumular duas profissões, a de sommelier e a de maître do salão nobre. Como sommelier ele elabora a carta analisando as tendências do mercado, o equilíbrio entre países, uvas e safras, assim como entre produtores.



Nos seus 37 anos de Terraço Itália, seja como sommelier ou maître, Francisco de Freitas já vivenciou muitas emoções e conviveu com personalidades importantes como Pelé, Roberto Carlos, Caetano Veloso, Jô Soares, Mick Jagger, Ray Conniff, entre outros.

Francisco acumula muitas histórias sobre pedidos de casamento, noivados e até bodas, inclusive a de seu filho. Depois de ajudar a realizar esse tipo de eventos para os clientes, Freitas teve a honra de realizar ali o casamento de seu filho. “Foi muito gratificante para mim, por ter começado muito jovem por aqui, ter construído minha família, ter casado meu filho nesse lugar tão icônico. Foi uma emoção indescritível”.

“Cada dia é uma surpresa diferente: tenho a oportunidade de participar de momentos que serão eternizados na vida dos clientes que ali estão”.

“Aconteceram vários casos interessantes: como o pedido em que o rapaz solicitou para servir Champagne no sapato da moça, outro me entregou um aquário com um peixe e pediu para que eu cuidasse dele por três dias, para depois retirar as alianças do fundo...”

Francisco de Freitas já se tornou membro afetivo da empresa. Participou das comemorações dos 50 anos do restaurante, que para ele representa o resumo de sua vida. “Tudo que tenho construí com trabalho, graças às oportunidades dadas a mim por essa empresa tão distinta chamada Terraço Itália”.

0 visualização
  • White Facebook Icon

Leia nossa revista pelo

Go read.png
  • White Instagram Icon

Join Our Mailing List

  • White Facebook Icon